segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Dicas para começar a dar aulas de espanhol

Olá!

Se você é um nativo que acabou de chegar ao Brasil ou um brasileiro que morou em um país de fala hispana e tem domínio da língua, ou, simplesmente, estuda Letras português - espanhol, pode continuar lendo este artigo que contém um conjunto de dicas para que você possa iniciar-se nesta profissão.

Há muitas pessoas querendo ser professor de espanhol e a maioria não sabe por onde nem como começar. Eu não sou uma especialista no tema, simplesmente vou compartilhar minha experiência em um passo a passo para facilitar suas escolhas.

Passo a passo:

1. Autoconhecimento.

Você, melhor que ninguém, se conhece, confira se possui as seguintes caraterísticas, requisito mínimo para seguir avançando neste passo a passo:

- Gosto muito do espanhol e tenho um bom domínio da língua.
- Sou muito paciente, adoro ensinar e principalmente aprender.
- Sou simpático, agradável e tenho um bom sentido do humor.
- Sou muito curioso e tenho certa dose de criatividade.
- E, principalmente, tenho muita vontade de formar parte da vida de muitas pessoas, de ajudar a cumprir sonhos e alcançar metas.

Bem, se você disse sim para a maioria desses requisitos pode continuar lendo porque você tem as competências mínimas para se iniciar nesta aventura.


2. Capacitação.
Não posso ser hipócrita e dizer que você precisa de uma faculdade ou um diploma de um curso para começar a dar aulas porque eu cheguei a este país e à semana já estava trabalhando em uma escola de idiomas sendo formada em biblioteconomia, você pode começar sempre que tenha um bom domínio da língua, mas você deve correr atrás da capacitação.

Capacitar-se não é só fazer um curso, sem deixar de ser humilde, meu maior aprendizado tem sido de forma autônoma. Hoje existe a internet, nela encontramos quase tudo, e grátis. Há cursos, livros, vídeos, só com um click você pode mergulhar em um mar de informações riquíssimas. Para procurar informações em espanhol, procure em espanhol, não em português, se você procura em português está deixando de fora as melhores coisa, por outro lado pesquise também no google.es, não em google.com.br.

Eu recomendo estudar gramática. Escute bem, não é ensinar gramática é você aprender gramática porque nela está a resposta de tudo. Eu sou a favor do enfoque comunicativo, podemos ensinar gramática sem ensinar gramática, mas para chegar a esse ponto você precisa dominá-la muito bem.


Deixo os links de alguns livros de gramática para você baixar e estudar:
- Gramática Didáctica del español - Leonardo Gómez
- Gramática de la lengua española - Emilio Alarcos
- Gramática elemental de la lengua española - Esteban Saporiti
- Gramática de la lengua castellana - Antonio de Nebrija
- Gramática de la lengua castellana - real Academia Española
- Nueva gramática de la lengua española - Asociación de academias de la lengua española
- Manuales de gramática española

Se você acha que essas gramáticas estão muito densas recomendo começar a estudar pelo site de BomEspanhol.

A outra parte da capacitação é a didática, como dar aula? Como mover-se dentro da sala? Como falar? Como preparar as aulas? Isso se adquire com a prática, mas para começar recomendo pegar o melhor de cada professor que você já teve em sua vida e criar sua própria metodologia. No final deste artigo vou deixar uma série de artigos relacionados que podem ser úteis para esta última parte.

3. Buscar materiais para as aulas.
Os livros didáticos sempre precisam de atividades extra. Na internet você pode encontrar muitas atividades ELE, há recursos interessante que podem ser muito úteis. Na coluna do lado há alguns sites recomendados com muitos recursos. Você também pode ler o artigo de recursos on-line para as aulas de espanhol.

4. Encontrar trabalho.
Recomendo começar por escolas de idiomas, é  mais fácil e exigem menos. Para isso tem que enviar currículo. Como? Vai na internet, coloque no navegador "escolas de idiomas + região onde você mora" e vão a aparecer muitos sites de escolas. Se quiser fazer uma pesquisa mais precisa pode colocar o nome da escola mais a região. Exemplos: "Wizard + São Paulo", "Skill + São Paulo", "CNA + São Paulo", "Seven idiomas + São Paulo", "Fisk + São Paulo", "Yázigi + São Paulo", "CCAA + São Paulo".

Nos sites dessas escolas há alternativas para entrar em contato com a empresa, geralmente um e-mail. É só enviar o currículo. Outra alternativa são os colégios, mas para isso precisa de uma graduação em letras e bom, para trabalhar em faculdades precisa de mestrado. Outra alternativa são os alunos particulares, vou deixar um artigo com orientações específicas para esta última opção ao final deste artigo.

Deixo um exemplo de currículo para você ter uma guia. Recomendo que não seja muito extenso, coloque dados realmente relevantes e pontuais, lembre que não é uma carta pessoal, é um currículo profissional, é sua cara no mercado de trabalho.

Se a escola entrar em contato depois de receber seu currículo, geralmente você passará por um processo seletivo que tem, fundamentalmente, três etapas: entrevista, prova escrita, aula demostrativa ou elaboração de um plano de aula.

É raro um coordenador pedagógico falar espanhol, assim que geralmente a entrevista é em português com o objetivo de você falar sobre sua experiência, seus conhecimentos e seus objetivos profissionais. Uma dica, não fale muito de sua vida pessoal e se informe da metodologia da escola antes da entrevista, geralmente no site fala quem é a empresa, quais suas metas e metodologia. Se você não se encaixar no perfil da escola, aconselho nem ir à entrevista, mesmo que você for aceito, não vai dar certo.

A prova escrita é geralmente de gramática, vocabulário e compreensão de leitura. Estude um pouco antes de fazê-la, umas são mais fáceis que outras e todas têm pegadinhas, principalmente com heterogenêricos, heteroctônicos e falsos amigos.

A aula demonstrativa é assim, eles dão a unidade de um livro e você tem que preparar uma plano de aula para essa unidade e apresentar como se estivesse  frente aos alunos. É difícil não ficar nervoso, mas tente manter a clama e nunca dizer, "desculpa, estou nervoso", você não pode falar isso para os alunos, assim que tampouco pode falar para o coordenador. Essa aula às vezes é o mesmo dia, às vezes eles deixam prepará-la em casa. A maioria das vezes é a segunda alternativa, assim que você terá tempo de se preparar. Não recomendo usar tecnologia: power-point, vídeos ou músicas na aula demonstrativa, a tecnologia pode falhar e você pode ficar nervoso. Pode sim, nesse ponto da aula, dizer que entregaria uma música para fazer isto ou aquilo, mas não recomendo realizar a atividade. Deixe isso para as aulas reais.

5. Organização e planejamento.
Depois de encontrar emprego, chega a etapa mais difícil, você tem que demonstrar que é competente e que pode ficar na escola. Recomendo ser muito organizado, planejar suas aula, ter um alto grado de compromisso e fundamentalmente não deixar de aprender coisas novas, correr detrás do conhecimento.
Desejo muita sorte neste profissão que é muito grata e que pode ser muito próspera, só dependerá de você. Como sempre, estou por aqui à disposição de todos para trocarmos ideias e colaborarmos uns com os outros.

Artigos relacionados:
- Dicas para começar uma carreira como professor autônomo.
- Dicas para preparar uma aula de espanhol.
- Dicas para dar aula por skype.
- Dicas para ajudar a nossos alunos a aprender espanhol de forma rápida.
- Como fazer um plano de aula.

Boas aulas!

2 comentários:

  1. Estimada Grether ,

    Me chamo Cátia vivo em SAO , hoje estive procurando um caminho na Internet e cheguei no seu Blog. Nada é por acaso... Há um ano estou tentando mudar de profissão. Sou graduada em Comex e trabalhei 20 anos neste seguimento , o ano passado decidi deixar tudo e parti para uma nova carreira " ser professora de Espanhol". Sou apaixonada pelo idioma , tenho minha formação pelo CNA em São Paulo , trabalhei no Comércio Exterior com a Latino America durante 10 anos e sempre fui muito elogiada por expressar-me muito bem. Tenho interesse na cultura , nos diferentes estilos do idioma desde Espanha até toda América Latina.

    Prestei a prova DELE B2 no final do Ano passado , preparando-me online pelo Instituto Cervantes , mas tive uma grande decepção por ser reprovada em 1.25 em Expresión Oral. Justo o que pensei ser tão competente. Bem segui buscando algumas palestras ministradas pelas editoras , também participei do XXI Seminario de Dificultades Especificas de La Enseñaza del Español a Lusohablantes no Colégio Cervantes em Abril deste ano. Enfim estive conversando com a coordenadora do Fisk que não foi empolgante e aqui estou na estaca zero. Mas hoje resolvi retomar a idéia e buscar pela Internet , ferramentaa que nunca havia utilizado para conversar com alguém , e cheguei a seu Blog. Lá estava o post de hoje que me foi muito util e eu respondi sim para o seu questionamento. Acho que devo me dedicar melhor a gramatica , aprendi no seminário que as aulas são mais dinamicas e que devemos nos aproximar mais dos alunos com os diversos tipos de ferramentas. Adoro a literatura ,o cinema e a musica espanhola. Me faltava um ponto de partida e alguem que pudesse me apoiar nesta busca. Penso em um futuro próximo cursar letras na PUC São Paulo , mas antes quero iniciar meu trabalho. Me vejo ministrando classes para adultos profissionais , sei as dúvidas e anceios destes alunos . Digo por experiencia própria , foi assim que estudei e me enamorei do idioma. Gostaria de fazer parte do seu grupo e agradecer por compatilhar meu inicio e por sua generosidade em apoiar pessoas como eu.

    Um abraço









    Um abraço

    Cátia Callegher

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estimada Cátia Callegher,

      O português da senhora é tão impecável que quase escrevo em espanhol para não errar. Admiro muito a boa escritura, espero que um dia meu português chegue a ser como meu espanhol. Parabéns por escrever tão lindo.
      Você tem todas as caraterísticas para ser uma excelente professora de espanhol,por tanto se uma porta se fecha, não desista e continue à procura de seus sonhos. Para passar no exame DELE recomendo fazer um cursinho no Cervantes, com certeza você tem as competência, mas esse tipo de exame se faz mais por costume, eles lá vão te ensinar a fazê-lo bem.
      Em terceiro lugar, sou eu quem agradece ter lido o post e se tomado o trabalho de escrever e se importar com a comunidade.
      Você pode colaborar com seus colegas escrevendo sobre sua experiência em sala de aula, compartilhando suas atividades, participando de nosso facebook.
      Até há pouco tempo tinha um texto para professores colaboradores que retirei porque me fazia mal ver que ninguém se importava em compartilhar e ajudar aos colegas, mas se você quiser ser uma professora colaboradora, é só escrever os posts e enviar para grethersosa@gmail.com
      Eu publico os artigos com teu nome, talvez assim, outros professores se animam e fazemos uma boa base de dados para todos aqueles que começam e precisam de uma força.
      Fico muito grata pelas suas palavras, sempre estarei por aqui para trocarmos ideias.
      Um forte abraço,
      Grether Sosa

      Excluir

Sua mensagem ao ser recebida ficará aguardando aprovação. Volte em breve que terá resposta. Obrigada por participar do blog!