domingo, 25 de agosto de 2013

Dicas sobre postura do professor em sala de aula: estrategias para evitar indisciplinas.

Olá colegas!

Este artigo é especialmente para professores de colégio que tenham dúvidas sobre a postura que devem adotar em sala de aula para garantir a disciplina e para não perder o respeito dos alunos. Deixarei um conjunto de dicas que lhes permitirão ter uma noção de como reagir frente a algumas situações comuns de indisciplinas.

Há três coisas que quero ressaltar antes de apresentar as situações :

1. Sua voz é seu instrumento de trabalho, cuide dela como se fosse ouro, hidrate a garganta constantemente tomando água e não eleve a voz mais do normal.

2. Use roupas apropriadas, prepare-se bem para a aula, domínio do conteúdo é fundamental para não perder o respeito dos estudantes.

3. Atualmente, por qualquer coisa, os alunos querem processar ao professor, assim que nunca dei apelidos aos estudantes, nuca os compare com ninguém, não levante a voz, não faça nada que possa tirar a razão de você, em síntese, não pode perder a paciência.


Situações comuns em sala de aula, possíveis soluções.

Alunos falam alto, não consigo dar aula.
Para manter a disciplina e o respeito você só pode falar quando houver absoluto silêncio, nunca grite, nunca eleve a voz para chamar a atenção deles.
- Grether, se eu não faço nada eles vão falar a aula toda. 
- Você está certo.
Uma estrategia é fazer avaliação. No primeiro dia de aula estabeleça como norma avaliações no final de algumas aulas que farão parte da média, assim eles ficam avisados desde o primeiro dia. Quando estiverem falando, você escreve em um canto bem grande: PERGUNTA ESCRITA AO FINAL DA AULA e continue escrevendo o conteúdo da aula na outra metade da lousa. Sempre alguém vê e fala para o colega, que fala para  outro colega e terminam todos copiando e prestando atenção. Quando isso acontecer, você começa a falar. Importante: você precisa levar o controle dessas avaliações porque devem fazer parte da média, caso contrário você perde credibilidade
- Mas, eu não posso fazer pergunta escrita em toda aula. 
- Em isso você também está certo. 


Recomendo nas primeiras aulas, até eles classificar você em um tipo de professor: que coloca limite ou que não coloca, fazer atividades de repetição em grupo, copiar muito na lousa para manter eles copiando. Mais na frente, quando eles já saibam que com você há limites, pode fazer atividades mais reflexivas, mas sempre peça para levantar a mão quando queiram falar. Se você não consegue isso nas primeiras aulas, não vai conseguir nunca. Escute bem: não é estilo militar, você precisa ser mais sério no início, nunca falar se não houver silêncio e colocar limites, mas sempre se mostrando interessado pelos alunos e sendo gentil porque ao final ninguém aprende se não houver um ambiente agradável. Funciona fazer tratos, mas os tratos devem ser estabelecidos no primeiro dia de aula, um exemplo é deixar conversar 5 minutos antes de terminar a aula sempre que tenham se comportando. Fazer as perguntas escritas em duplas em algumas ocasiões, etc.

Alunos não fazem atividades e dizem que eu não passei nada para fazer em casa.
Aprenda uma coisa, com adolescente você precisa ter prova e escrever tudo, tudo na lousa. Para garantir que não fique sua palavra contra a deles, selecione dois ou três estudantes, os mais sérios, e dei um visto no caderno deles, assim você garante que passou as informações na lousa.

Um aluno me grita e me desafia frente os colegas.
Por motivo nenhum fique à altura de um aluno. Nunca discuta com um aluno frente a seus colegas porque você vai sair perdendo, a aula vai virar um circo. Sua postura deve ser ir até o aluno, olhar diretamente em seus olhos, ele ou ela vai estar sentado, assim que você vai ficar por em cima, muito serio(a) fale bem baixinho: no final da aula precisamos conversar. Quando termine o turno, leve ao aluno à sala de professores, sente com ele e pergunte como ele está, se há alguma coisa que lhe está incomodando. Este tipo de aluno, geralmente, quer chamar a atenção porque mai e pai trabalham o dia inteiro e ele se sente sozinho, precisa ser o centro de atenções, fazer coisa errada para incomodar aos pais, assim que ligar para aos pais ir a conversar à escola ou levar para coordenação é precisamente o que o aluno deseja. Além disso lembre "nunca leve aluno para coordenação", somente em casos bem graves, muito graves. Levar um aluno a coordenação somente tira a autoridade do professor frente os alunos e a credibilidade frente ao coordenador, você deve ser capaz de resolver a maior parte da situações diretamente com seus alunos, do contrário seria como brigar com seu casal e ir até sua mãe ou sogra para resolver o problema. Lembre que é uma relação a dois, nunca a três a não ser algo realmente grave. Este tipo de aluno você consegue, geralmente, resgatar delegando funções na sala de aula, pegar os trabalhos dos colegas, ajudar com os livros, trazer uma cadeira, etc.

Alunos reclamam que não entendem depois de você explicar várias vezes.
Em ocasiões não compreendem mesmo. Neste caso recomendo colocar a um colega que tenha entendido a que lhes explique, geralmente funciona, porém o mais comum é que eles querem formar bagunça, assim que você elimina isso dizendo que terão aula de reforço depois da hora de saída.

Tenho um aluno que nunca faz lição de casa.
Observe a esse aluno, veja do que gosta: música, pintura, dança. Quando você descobrir, leve alguma atividade para sala de aula que levante o interesse dele. Outro dia, converse com o aluno sobre um tema de seu gosto e mostre que em espanhol há coisa legais que ele pode desfrutar.

Aluno alega que eu lhe agredi verbalmente.
Para evitar esse tipo de comentários faça abordagens positivas, neutras. Por exemplo, o aluno não fez a atividade que você acabou de passar, no lugar de dizer: "Você estava conversando, por isso não fez a atividade", fale: "Parece que você está com dúvidas, em que posso te ajudar?" Isso deixa o aluno sem armas. Uma palavra clave é "por favor", tudo o que você peça para o aluno, termine com "por favor", exemplo: Pedro, síentate,  por favor. María, abre el libro, por favor. Assim você evitará muitos problemas e caso surjam, seja maduro, você é o mediador da situação, não pode ficar à altura do aluno.

Alunos parecem desinteressados e aborrecidos em minha aula.

Opa, se é algo geral, provavelmente as aulas são muito chatas, você precisará motivá-los com atividades interessantes, com coisas que eles gostam. Você não pode levar para sala de aula uma música dos anos 80 porque não é o estilo de seus alunos, você não pode ficar sempre em sala de aula, mude de ambiente, vai na sala de computação a fazer um exercício, vai na sala de vídeo a passar um curta-metragem, tente fazer sua aula dinâmica, trazer coisas e questionamentos da geração e do interesse deles, etc.


Bem, são essas as situações mais comuns,  se você conhece outras soluções ou outros problemas os pode deixar nos comentários, acredito que será muito útil para os colegas que estão começando.

Boas aulas!

4 comentários:

  1. Hola, Grether
    He encontrado tu blog por casualidad buscando ideas para mi primera clase en un nuevo colegio. Ya había trabajado antes en dos y la experiencia no fue muy buena. Así que estoy intentando recabar ideas para que esta vez salga mejor. A partir de hoy, voy a seguir tu blog. Gracias por los consejos. Yo también tengo mi propio blog: charlaenespanol.wordpress.com. Si quieres echarle un vistazo... Yo doy clase en el Instituto Cervantes de Río y tú? Soy español, gallego...

    ResponderExcluir
  2. ¡Hola Baltasar!
    Me ha encantado tu blog, lo he adicionado a la lista de sitios recomendados y ya te he seguido en el blog y el en facebook. El lunes lo recomiendo en la comunidad del facebook de dicasespanhol para que otros profesores y alumnos tengan la oportunidad de conocerlo.
    Actualmente soy coordinadora pedagógica de la empresa bomespanhol y tengo par de alumnos particulares porque no consigo permanecer sin dar clases.
    Hace algunos años trabajé en colegio, la experiencia no fue buena y decidí que no tengo las competencias necesarias para enseñar a alumnos adolescentes brasileños, ya había dado clases en colegios cubanos y me encantaba, los alumnos son diferentes, hay más respeto hacia el profesor, fue una desilusión grande porque me adoro dar clases en grupos grandes.
    Si quieres me adicionas en el facebook y comparto un poco más sobre mi experiencia contigo, pero a colegios ya no tengo coraje de regresar, mi garganta agradece, jajaja.
    Pues, soy cubana, vivo en Brasil hace más de cinco años y me encanta intercambiar ideas y experiencias con los profesores, así que siempre estoy disponible para entablar charlas sobre educación. Muchas gracias por los comentarios y sobre todo por disponibilizar tu trabajo en un blog que puede ser útil para todos.
    Un gran abrazo y mantenemos el contacto...

    ResponderExcluir
  3. Olá Grether,
    Amei o seu blog. Já adicionei aos favoritos e estou devorando seus conteúdos. Sou professora e poucas vezes lecionei espanhol e nunca para crianças pequenas. Então estou bem insegura e perdida. Seu blog tem me ajudado. E se você tiver mais algumas dicas e conteúdos para mim, ficarei mais grata ainda.
    Vou lecionar do 1º ao 9º ano. Estou entrando agora no meio do bimestre e terei de sambar para cobrir as lacunas que o professor anterior deixou.
    Espero que eu consiga me sair bem.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Hola Jacqueline

    Disculpa no haberte podido responder antes.

    Me alegra que el blog te guste.

    Creo que este artículo te puede ser de mucha ayuda:

    http://dicasprofessoresespanhol.blogspot.com/2013/09/como-dar-aula-de-espanhol-para-criancas.html

    Cualquier duda específica, estoy a tu disposición.

    Un abrazo...

    ResponderExcluir

Sua mensagem ao ser recebida ficará aguardando aprovação. Volte em breve que terá resposta. Obrigada por participar do blog!