domingo, 26 de agosto de 2012

Atividades com músicas e vídeos: pretérito indefinido vs pretérito imperfeito

Olá colegas!

De forma geral, nossos alunos apresentam muitas dificuldades com os pretéritos, a maior das dúvidas radica em quando usar o Indefinido e o Perfeito, porém essa será matéria de outro artigo. Hoje gostaria de compartilhar algumas atividades para trabalhar o contraste entre o Indefinido e o Imperfeito.

Primeiramente, nesta aula, os alunos já devem conhecer os dois tempos, as atividades giram ao redor das diferenças entre eles. Todos os materiais para esta atividade estão disponíveis em Bomespanhol.

A aula começaria com a música: “Me dediqué a perderte” de Alejandro Fernández.



Primeiramente, você deve colar na parede os verbos que estão nos materiais de Bomespanhol. Depois coloque aos alunos a uma distância prudente e peça para que retirem as palavras que escutarem na música da parede. Pode repetir a música até três vezes. Seguidamente pergunte que tipo de palavras são essas, quando todos concordarem que são verbos pergunte se eles acham que pertencem ao mesmo tempo verbal, e peça para separá-los em duas colunas segundo o tempo em que estiverem conjugados. Verifique se dividiram corretamente e lembre os tempos usando estes slides:

          

Depois de lembrar, convidá-los para jogar às cartas, o materiais lembre que estão no link citado no início. 

As regras são:

  1. Distribuir seis cartas para cada alunos.
  2. O aluno deve conseguir as seis conjugações verbais corretas de um mesmo verbo.
  3. Quem primeiro obter as seis conjugações corretas fala BOBO para os demais, todos devem conferir se está certo.
  4. O professor deve ir colocando na mesa quatro cartas para eles irem trocando e cada aluno deve ficar sempre com seis cartas.
Para comprovar se eles já sabem usar os tempos. Use os outros verbos em infinitivo que estão no material em Bomespanhol e os marcadores temporais, também procure no google um dado com as pessoas gramaticais.
As regras do jogo são:

  1. O aluno joga o dado, seleciona um verbo e um marcador temporal, deve fazer uma frase com esses três elementos. Deve decidir o tempo em que conjugará o verbo partindo do marcador. Para fazer o jogo atrativo divida aos alunos em duas equipes.
  2. Se o aluno faz a frase em um tempo errado, a equipe contrária tem direito a corrigir e ganha um ponto.
  3. Ganha a equipe com mais pontos acumulados.  
CORTOMETRAJE "EL NÚMERO"



Já lembrado os tempos e compreendidas as diferenças passe a explorar o curta-metragem cujas imagens estão no slide anterior. Primeiramente apresente às personagens e fale o título, levante hipóteses de quem pode ser a personagem principal e o tema.

Rode o curta-metragem e peça para eles assistir, só podem acompanhar o som com a transcrição que está no slide. Pare o vídeo e volte perguntar quem poderia ser a personagem principal. Convide-los a ver o curta-metragem novamente, desta vez eles podem ver a imagem e verificar quem era a personagem que falava.

Quando chegarem aproximadamente ao tempo 4 min. 50 seg. pare o vídeo e peça que conjuguem os verbos da atividade que está em Bomespanhol no passado correspondente, depois coloque de novo o curta-metragem para eles comprovarem se conjugaram corretamente os verbos. 

Pode seguir levantando hipóteses durante o resto do curta-metragem segundo seus interesses.

Ao terminar, volte ao slide e seguindo as perguntas refaçam a história do lápis. Para encerrar, divida o grupo em dos e entregue um dos objetos que estão nos materiais em  Bomespanhol para que os alunos elaborarem uma história criativa. Ao terminar podem ler as histórias e selecionar a mais divertida.

Boas aulas!

sábado, 11 de agosto de 2012

Como evitar a evasão dos alunos de língua espanhola?

Deixar uma fórmula exata de como evitar a evasão dos alunos que estudam língua espanhola, já seja particular ou em escola de idiomas, é muito pretensioso e não é meu objetivo neste artigo, porém acredito que identificando as principais causas podemos tomar medidas preventivas que ajudem a evitar ou diminuir a perda de alunos.

Todos sabemos que apesar do Brasil estar rodeado de países que falam espanhol, o interesse e a procura pelo estudo formal da língua é ínfimo com relação ao inglês, ao francês, etc., e tal vez uma das causas seja a semelhança entre as línguas. A isto podemos somar que cada dia a concorrência é maior e reter nossos alunos está sendo mais importante que encontrar novos clientes.

Durante o período que levo em sala de aula eu consegui identificar alguns dos principais fatores que contribuem no aumento da evasão escolar e mesmo que muitos donos de escola acreditem que a responsabilidade 100% é do professor, a verdade é que este seria o menor dos fatores que influencia na decisão de desistir.  

As razões apresentadas a seguir são condizentes com a realidade das escolas de idioma. 

- Decepção com o curso/professor: acontece que muitas vezes os alunos entram e não sabem em que consiste o curso, depois de um tempo percebem que não é aquilo que eles recriaram em suas cabeças ou não gostam do material e terminam trancando a matrícula. Também acontece a desilusão imediata, os alunos acham que vão falar espanhol depois da quinta aula, quando isso não acontece, muitos optam por seguir falando portunhol, por outro lado temos aquilos que acham que espanhol e português é a mesma coisa e quando começam a estudar, principalmente, os tempos verbais, desistem. Um último fator é que o aluno acha que vai aprender espanhol dando uma ou duas horas por semana de aula, em outras palavras, o professor é o responsável por seu aprendizado, quando a realidade é que 80% do esforço é do aluno e 20% do professor. Dependendo do caso, você deve falar que aprender uma língua leva tempo e esforço e que o sucesso depende muito da importância que eles acarretem ao estudo individual.

O professor é o menor dos fatores, porém não deixa de ser um, os alunos gostam de professores que transmitam segurança e segurança somente é adquirida com conhecimento, não só do conteúdo senão também dos métodos usados em sala de aula. É usual, que muitos professores peguem um conjunto de atividades sem foco em um objetivo; que as atividades tratem do pretérito indefinido, por exemplo, não significa que contribuirão com o objetivo da aula, elas devem girar ao redor de uma meta, assim que as atividades não podem ser aleatórias para preencher o tempo da aula. Isso dá trabalho e requer de tempo que não nos sobra, recomendo guardar suas atividades em um arquivo para usar em outra ocasião.

A maior barreira entre aluno-professor é a afetividade, não importa quanto você saiba, se você não for uma “gracinha” não vai se encaixar. Há uma tendencia, especialmente, em escolas de idioma, a se auto-enganar, o aluno chega cansado do trabalho e acha que só estar na aula garante aprender e se você não for uma "gracinha" eles ficam aborrecidos. Por esse motivo, garanta uma boa relação com os alunos.

Acredito que se as escolas esclarecessem em um início a metodologia que seguem, apresentassem o material a ser usado e tivessem uma coordenação preventiva e não apaga fogo, isto é, se o coordenador supervisionasse o  trabalho dos professores, o número de alunos que abandonam o curso diminuiria bastante.

- Colisão de horários entre curso e a atividade profissional: este fator faz que percamos muitos alunos que, em ocasiões, não conseguem encaixar os horários e terminam esgotados, sentem que não conseguem levar tudo e terminam deixando de lado a língua espanhola. 

Uma boa alternativa para este problema são as aulas por Skype, o aluno não precisa perder tempo de locomoção e pode se encaixar no horário mais adequado para ele.

- Falta de dinheiro: este é um dos maiores problemas, quando dinheiro falta o primeiro a cortar é o curso de espanhol porque aparentemente é “fácil” e dá para aprender sozinho. Contra isso, muito pouco você pode fazer porque os alunos, geralmente, não reconhecem que é esse o problema. Se é aluno particular, e existe uma boa relação de confiança pode que lhe comente a situação e você possa chegar a um acordo para não perdê-lo.

- Má coordenação pedagógica: este é o maior fator de evasão. Cansei de trabalhar em escolas que faziam atrocidades com o curso, que não sabiam orientar seus professores, que desconhecem a língua porque geralmente os coordenadores pedagógicos só falam inglês e terminam desvalorizando o curso de espanhol dentro da escola, em fim, são coisas que vocês devem conhecer tão bem quanto eu, mas que desafortunadamente as culpas terminam recaindo sobre as costas do professor.

A professora Laura fez uma boa contribuição que também entra na categoria de má coordenação: grupos muito grandes, grupos mistos com integrantes de faixas etárias bem diferentes, contratação de professores sem qualificação, etc...

Neste aspeto, como professor, a única coisa que você pode fazer é cair fora, procure uma escola que valorize seu trabalho.

Por último, para manter seus alunos particulares, prepare sua aula com esmero, dedicação e muito amor, estabeleça uma boa relação pessoal e faça promoções nos principais meses de evasão que vão de dezembro a fevereiro.

Boas aulas!

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Atividades: heterossemânticos, falsos amigos ou falsos cognados em espanhol

Falsos amigos: palavras que em espanhol e em português são semelhantes na grafia ou no som, porém têm significados completamente diferentes.

Quando trabalho esse tema uso muitas atividades diferentes, vou fazer algumas sugestões e deixar alguns de meus materiais.

Importante lembrar que em questão de vocabulário não devemos usar mais de dez palavras porque os alunos não vão aprender mais do que isso, portanto faça suas atividades com os mesmos dez falsos falsos amigos até os alunos memorizá-los.

O primeiro que faço é incitar aos estudantes a questionar quanto eles já sabem de espanhol, para isto uso este pequeno questionário. Se o grupo for grande divida em dois para fazer a atividade mais dinâmica, se for pequeno deixe que façam juntos.


Selecciona la respuesta adecuada:

La cometa
a)     Astro de cauda luminosa
b)     Classe de veículos espaciais
c)      Pipa
Rato
a)     Pequeno mamífero roedor
b)     Pessoa que rouba
c)      Momento
Exquisito
a)     Delicioso
b)     Extravagante
c)      Raro
Enojado
a)     Enjoado
b)     Aborrecido
c)      Nauseado
Zurdo
a)     Canhoto
b)     Que não ouve bem
c)      Suco
Oficina
a)     oficina
b)     escritório
c)      escrivaninha

Borracha
a)     Objeto que se usa para apagar a escrita
b)     Bêbada
c)      Bolha na pele
Aula
a)     Classe
b)     Sala de aula
c)      Parte interior de um santuário
Tapas
a)     Pancada na cara com a mão
b)     Parede exterior do casco da besta
c)      Tira-gostos
Todavía
a)     Todavia
b)     Ainda
c)      Também não


Depois comprovamos qual equipe teve mais acertos. Seguidamente repita com eles o significado das dez palavras e para consolidar um pouco mais pode usar o exercício que está no seguinte slide:

          

Para continuar praticando use a seguinte música de Buena FE.

 

 Playstation - Buena Fe

Te presto mi cometa y mi goma de borrar
Te defiendo del más grande que te quiere abofetear
Mi carriola de madera y mi pelota de trapo
Te enseño a hablar más duro pa’ que suene guapo
Te pongo en buena con la niña linda del aula
Si quieres canario te presto mi jaula
Y hasta te enseño a batear seas tú zurdo o derecho
Tú a cambio me invitas, me das una vuelta
Me dejas un ratico:
En tu playstation

Coro:
Oye déjame jugar:
En tu playstation
Anda y no te pongas tieso:
En tu playstation
Vamos pa’ tu casa y me enseñas cómo es eso:
En tu playstation
Oye invítame a jugar.

Ayer en el receso aquel niño mintiendo
Que el suyo es mejor porque es un nintendo
Me puse bien bravo, y armé aquel barullo
Mejor el de nosotros, quise decir… el tuyo
Ya yo hablé en mi casa a ver si podían
Y hablaron por un rato de cuánto que me querían
Pero dejando claro que en eso no hay invento
Que eso cuesta lo que la casa con nosotros dentro

Coro:
Anda déjame jugar:
En tu playstation
Y a gozar del piso al techo:
En tu playstation

Yo no soy chismoso ni soy pendenciero
Si tu abuela pelea, primero hacemos la tarea
Oye vamos a jugar:
En tu playstation
Mira que es casa ajena y lo hago desde pequeño
Tampoco utilizo el baño, tampoco soy pedigüeño
Contra invítame a jugar:

El otro día por radio escuché un sainete
Se hablaba de las consecuencias de esos juguetes
Que no educan a nadie, que no son instructivos
Que influyen decididamente en nuestro destino
Me puse a escuchar y casi me asusto porque
Supongo que en la radio no se habla por gusto, pero
En vez de estar triste o estar preocupado
Me puse a investigar y estos son los resultados:
Mi padre tuvo diez carritos y hoy no es chofer
Mi tío tuvo diez espadas y hoy no es asesino
Mi madre tuvo cuatro jueguitos de cocina y
Pa’ comerse su potaje hay que ser suicida

Coro:

Oye déjame jugar:
En tu playstation
Estamos fuera de peligro:
En tu playstation
Pioneros del nuevo siglo:
En tu playstation

Vamos para tu casa y me enseñas como es eso:
En tu playstation
Yo voy a portarme bien, yo no voy a ser travieso:
En tu playstation
No te pongas egoísta:
En tu playstation
O te saco de mi lista:
En tu playstation

Le cuento a todo el mundo que tú
Todavía te orinas en la cama
En tu playstation
Oye invítame a jugar:
En tu playstation
Oye invítame a jugar:
En tu playstation
Mucha Cuba en una Cuba
Una Cuba en muchas Cubas…

Essa música possui os mesmo falsos amigos que escolhi em um início. Peça para os alunos levantar da cadeira quando escutarem o falso cognato. Uma variante é dar um falso amigo da música a cada um para que mantenham a atenção focada só em um ou dois, portanto só ficarão em pé quando escutarem o falso amigo que têm no cartão.

Depois podem trabalhar algumas peculiaridades da letra (regionalismos cubanos) que estão no slide anterior. Também podem cantar e falar um pouco de Cuba porque a letra é de um filme cubano, do mesmo nome da música, que faz uma crítica às diferenças sociais que estão surgindo na Ilha, podem fazer uma comparação com o Brasil também.
Para terminar podem passar este texto que adaptei do original: "Eu não falo português" de Daniel Samper.

EU NÃO FALO ESPANHOL

Un brasileño relata los infortunios que atravesó cuando cometió el error de pensar que el portugués era apenas una versión del español.

A diferencia de la mayoría de las personas que entienden el español pero no lo hablan, yo lo hablo pero no lo entiendo. Es decir, aprendí la música, pero me faltaba la letra. Yo pensaba que el portugués y el español se parecían tanto que no necesitaba tomar clases. Sin embargo, para salir de dudas, decidí preguntarle a Nora Ramos, una buena amiga española que ahora vive en Brasil.
Nora, dime la verdad: siendo el portugués tan parecido al español, ¿tú crees que necesito tomar clases? – Le pregunté en el mejor español que fui capaz.

Te digo de aquí a un rato – Me contestó Nora y siguió comiendo.

Fue una experiencia terrible, allí mismo decidí que no solo iba a tomar clases de español, sino que Nora tendría que ser mi profesora. Ella aceptó con resignación misericordiosa, y como yo le insistí que me hablara en español todo el tiempo, me dijo que a partir del lunes comenzaríamos a estudiar en su oficina. Me detuve a pensar por un segundo y le dije que no me la imaginaba trabajando en una oficina y con una sonrisa pícara terminó la conversación.

Al llegar a casa busqué un diccionario, fue entonces que percibí lo peligrosísimo que resulta pensar que parecido es sinónimo de igual. Descubrí que en español oficina sería lo que nosotros llamamos de "escritório" y a nuestra "oficina" ellos la llaman de tallerentonces se estarán preguntando cómo se dice "talher" en español,  la respuesta es cubiertos de mesa, entre los cubiertos de mesa tenemos la cuchara, el cuchillo y el tenedor, qué locura, ¿Verdad?

Nora me llamó al día siguiente que la clase tendría que ser en mi casa, estaba dispuesto a no cometer un solo error, todavía pensaba que el español era la lengua más fácil del mundo, para comenzar con la cabeza despejada decidí hacer un cafecito. Cuando Nora llegó dijo – Qué olor tan exquisito. Me sentí ofendido con  tanta sinceridad y le dije que no se sintiera obligada a tomarse el café, ella replicó

 – Todo lo contrario, si huele bien exquisito. En ese momento comprendí que había cometido mi primer error porque en español exquisito quiere decir "delicioso".

Comencé a hablar, no paraba el pico haciendo preguntas y Nora me dijo que hablaba como un loro, hice una mueca como quien no entendía, loro sonaba como "loiro", pero no hacía sentido. Nora percibió y me dijo que loro era "papagaio", y que "loiro" en español era rubio, entonces le pregunté que si loro era "papagaio" e "loiro" era rubio, cómo se decía "ruivo".  Ella satisfecha con el trabalenguas me respondió que se decía pelirrojo.

La segunda clase fue en la oficina de Nora. Cuando llegué me pidió que le buscara un vaso con agua y en ese instante pensé en sacar las flores del vaso, cuando ella me miró con aquellos ojos de victoria y como quien dice la palabra final señaló el "copo" que estaba al lado del frigorífico y me dijo: en español "copo" se dice vaso; a "vaso" se le llama florero o maceta, y para nosotros un copo seria lo que ustedes llaman de "floco".

Noqueado en el primer round. Inmediatamente reconocí que el español era el idioma más difícil del mundo. Entonces sí que se le iluminaron los ojos a Nora. La cuestión era de orgullo. De ahí en adelante no volvió a regañarme, sino que me enseñó todas las diferencias que existen entre los dos idiomas. Empecé a llevar mis estudios de español a serio y fue la mejor decisión que pude tomar, hoy ya sé la música y la letra, en otras palabras, le he dicho adiós al portuñol. Y tú, ¿qué esperas para comenzar?

Outras atividades que faço, mas que não estão relacionadas com os dez falsos amigos que escolhi anteriormente são as seguintes:
  • Faça um jogo de dominó com alguns falsos amigos. Para acessar ao meu clique aqui.
  • Faça um quebra-cabeça (uma parte a palavra e em outra a imagem que a descreva) com alguns falsos amigos dê umas peças a uns e outras a outros, têm que procurar pela sala de aula o colega que tem a imagem ou a palavra que a descreve, para fazer mais interessante devem negociar a troca das peças, ganha quem conseguir um maior número de pares.
  • Também pode fazer um jogo de cartas, coloque alguns falsos amigos e algumas palavras que não sejam falsos amigos. Ganha quem primeiro consiga quatro falsos amigos e vai dizer BOBO aos colegas.
  • Mais falsos amigos, frases e exercícios em Bomespanhol.
Coloquei dois jogos de falsos amigos em Bomespanhol.
Dominó de falsos amigos
Página de facebook com falsos amigos: Hispanpluso
Boas Aulas!